MENU

Maior distribuidora de eletricidade do Havaí é acusada por incêndio que matou 96 pessoas 

De acordo com os papéis do processo, a empresa que abastece cerca de 95% do estado poderia ter evitado a destruição se tivesse desligado as linhas de energia

A Justiça do Havaí, nos Estados Unidos, recebeu uma ação coletiva em  que acusa a Hawaiian Electric, maior distribuidora de energia elétrica do estado, de ser responsável pelos incêndios que resultaram na morte de 96 pessoas na ilha de Maui. 

Segundo a mídia local, três escritórios de advocacia entraram com o processo representando pessoas impactadas pelos incêndios ocorridos em Lahaina, a antiga capital do arquipélago e uma das regiões turísticas de maior destaque no Havaí.

De acordo com os papéis do processo, a empresa que abastece cerca de 95% da energia do estado, “indesculpavelmente deixou as suas linhas de energia operacional durante as condições previstas de alto risco de incêndio”.

Consta ainda que, “a destruição poderia ter sido evitada se os réus tivessem ouvido os avisos do Serviço Nacional de Meteorologia e desligado a energia das suas linhas elétricas durante o evento de vento forte que era esperado” vários dias antes do início dos incêndios.

A prática de desligar as linhas de energia por motivos de segurança pública é comum em partes do oeste dos Estados Unidos, e isso ocorre por conta do alto risco de incêndio, já que estas linhas são conhecidas por esses danos especialmente na Califórnia.

Sobre o desastre

Na última terça-feira (08), um grande incêndio acometeu a ilha Maui, a deixando sem energia, e matando 96 pessoas. 

De acordo com relato de moradores do local, há divergências na comunicação, uma vez que as pessoas podem não terem recebido o alerta oficial do incêndio, o que compromete a eficácia do tempo de resposta das vítimas.

Anne López, procuradora-geral do Havaí, anunciou neste sábado (12) que fará uma “investigação exaustiva” sobre a resposta das autoridades à catástrofe.

A Hawaiian Electric afirmou no domingo (13), num comunicado, que restaurou o abastecimento de eletricidade a 60% dos clientes que estavam sem energia desde terça-feira (8) e que tem cerca de 300 pessoas no terreno para repor a energia aos restantes clientes.

A empresa, que não comentou sobre o processo judicial, comunicou que houve grandes danos nas partes do sistema elétrico que distribui energia às comunidades e que o sistema ainda está frágil.

As entidades oficiais preveem que, à medida que as buscas prosseguem nas zonas devastadas, mais vítimas vão ser encontradas.

O governador do Havaí, Josh Green, estimou as perdas materiais em cerca de seis bilhões de dólares, o que é aproximadamente 29,5 bilhões de reais.

54
Compartilhe:
Mercado
Clima/Tempo
Mais Lidas
Governo do Ceará combate a insegurança alimentar no Estado com o Programa Ceará Sem Fome
Ceará Credi transforma pessoas e a economia por meio de incentivo a pequenos empreendedores
Mais de 1000 Cozinhas Ceará Sem Fome levam alimento diário a famílias em todo o Estado
A história que você não conhece: a ligação de uma cidade cearense à Independência do Brasil
Conheça as 8  fotos mais famosas do mundo e a história por trás de cada uma delas
Prefeitura de Fortaleza é a primeira do Norte e Nordeste no ranking de matrículas na Educação Inclusiva
Relíquias de Santa Teresinha poderão ser visitadas por Fortaleza a partir desta quinta (25)
Confira a programação de 13 de Maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, nesta segunda-feira
Confira os horários das missas nas paróquias de Fortaleza durante a Semana Santa
Nova série da Urbnews traz vidas transformadas por ações do Governo do Ceará

Notícias relacionadas:

foto site (54)
Carlo Acutis: quem foi o beato padroeiro da internet que poderá se tornar santo pelo Vaticano
Design sem nome (4)
Companhia aérea inaugura voos onde cães só viajam no banco e com serviço de bordo
Design sem nome (5)
Palco desaba em comício com candidato à presidência do México e deixa 9 mortos
Fotos-2-4
Procurador do Tribunal Internacional pede prisão de Netanyahu e líderes do Hamas
logo-urbnews-redondo