MENU

O que as empresas podem fazer para promover a saúde mental nos demais meses do ano

A psicóloga Cristiane Barreto, influencer Urbnews e fundadora da Casulo Bem Estar e Desenvolvimento, fala sobre como as organizações podem ir além do Setembro Amarelo.
“Um programa de saúde mental diz respeito a um conjunto de ações que visam cuidar do bem-estar mental dos colaboradores", afirma a psicóloga Cristiane Barreto.

Estamos no Setembro Amarelo, mês dedicado à campanha global de cuidado à saúde mental e prevenção ao suicídio. Nesse período, é comum que as organizações se mobilizem para realizar ações como palestras, distribuição de laços amarelos, panfletos e demais formas de conscientização.

Mas você sabe o que pode fazer na sua empresa para que o cuidado com a saúde mental de seus colaboradores não fique restrito a um único mês do ano? A psicóloga Cristiane Barreto, influencer Urbnews e fundadora da Casulo Bem Estar e Desenvolvimento, fala como as organizações podem ir além do simbólico.

“Tudo bem gerar destaque para a Campanha em setembro distribuindo laços amarelos e panfletos, mas, além disso, as empresas precisam focar no principal objetivo da campanha: conscientização e acolhimento. As ações mais efetivas seriam espaços de debates e conversas sobre o assunto nas empresas e até mesmo em outras instituições, no ambiente familiar, escolar, nas rodas de amigos etc”, explica Cristiane.

Quando organizações investem na saúde mental de seus colaboradores, os efeitos também podem impactar a performance da empresa. Para Cristiane Barreto, pessoas emocionalmente saudáveis refletem relacionamentos saudáveis com os outros e são capazes de aplicar seu potencial total nas atividades que realizam, mantendo um ambiente favorável à entrega de resultados de alta performance.

Segundo ela, alguns efeitos disso são: redução de turnover e absenteísmo; melhora na atração e retenção de talentos; melhora no clima organizacional; melhora na imagem da marca empregadora; e construção de um ambiente de trabalho colaborativo e receptivo que estimula as pessoas a serem elas mesmas.

“Isso promove o compartilhamento de ideias, dúvidas e perspectivas. Essa característica organizacional é um dos fatores essenciais para que uma equipe alcance a alta performance e seja inovadora, garantindo uma equipe produtiva e eficiente”, completa a psicóloga.

Como promover esse cuidado?

Segundo a fundadora da Casulo Bem Estar e Desenvolvimento, o mais indicado é que as empresas não trabalhem ações de promoção de saúde mental apenas em campanhas, como o Setembro Amarelo, mas que desenvolvam programas para esse fim que tenham ações realizadas durante o ano todo.

“Um programa de saúde mental diz respeito a um conjunto de ações que visam cuidar do bem-estar mental dos colaboradores. Por meio de iniciativas de prevenção, identificação e apoio, com o objetivo de buscar reduzir os riscos de adoecimento psíquico ou a reincidência desses quadros”, afirma Cristiane.

Ela acrescenta que esses programas podem contemplar várias esferas, desde ações de conscientização e prevenção, até benefícios que ajudam os colaboradores a cuidar da mente de forma mais profunda e contínua. Alguns exemplos de iniciativas que podem ser implementadas são:

  • Diagnóstico para a identificação das principais necessidades e dores da sua empresa por meio de mapeamento de saúde mental dos colaboradores;
  • Psicoterapia como benefício corporativo;
  • Rodas de conversa de psicologia;
  • Plantões psicológicos;
  • Aulas de meditação e yoga – mindfulness;
  • Palestras e workshops com profissionais especialistas, abordando temas importantes como: gestão das emoções, primeiros socorros psicológicos e segurança psicológica no ambiente de trabalho;
  • Aulas de pintura, escrita ou outras atividades relaxantes;
  • Iniciativas coletivas fora do horário do trabalho, como atividades esportivas.

Importante: O CVV – Centro de Valorização da Vida realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo, por telefone, email, chat e voip 24 horas todos os dias. A ligação para o CVV em parceria com o SUS, por meio do número 188, é gratuita a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular. Também é possível acessar pelo chat.

44
Compartilhe:
Mercado
Clima/Tempo
Mais Lidas
Governo do Ceará combate a insegurança alimentar no Estado com o Programa Ceará Sem Fome
Ceará Credi transforma pessoas e a economia por meio de incentivo a pequenos empreendedores
Mais de 1000 Cozinhas Ceará Sem Fome levam alimento diário a famílias em todo o Estado
A história que você não conhece: a ligação de uma cidade cearense à Independência do Brasil
Conheça as 8  fotos mais famosas do mundo e a história por trás de cada uma delas
Prefeitura de Fortaleza é a primeira do Norte e Nordeste no ranking de matrículas na Educação Inclusiva
Relíquias de Santa Teresinha poderão ser visitadas por Fortaleza a partir desta quinta (25)
Confira os horários das missas nas paróquias de Fortaleza durante a Semana Santa
Confira a programação de 13 de Maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, nesta segunda-feira
Nova série da Urbnews traz vidas transformadas por ações do Governo do Ceará

Notícias relacionadas:

Design sem nome (6)
Nível do Guaíba cai 16cm em 11 horas, mas segue acima de 4 metros
foto site (39)
Inscrições para Enem 2024 começam na segunda-feira, dia 27
foto site berg (52)
IBGE: quase 94% da população brasileira se vacinou contra covid-19
Fotos
Magda Chambriard assume presidência da Petrobras após aprovação do conselho
logo-urbnews-redondo