MENU

Grupos de desapego viram opções para quem quer economizar e trazem comodidade para comerciantes; conheça essa modalidade de vendas on-line

Trazendo mais comodidade na hora de fazer uma venda, a internet tem mostrado o seu valor para consumidores e vendedores dos mais diversos nichos.
A enfermeira Elisabeth Silveira também trabalha na área de vendas há 30 anos. (Foto: Acervo pessoal)

Uma forma de vender e comprar tem atraído a atenção de consumidores e comerciantes nos últimos tempos. Você já ouviu falar dos grupos de desapego? Essa prática, que tem se tornado cada vez mais comum, principalmente, com o uso das redes sociais, vem conquistando o coração e bolso das pessoas pela praticidade e preço mais baixos.

Trazendo mais comodidade na hora de fazer uma venda, a internet tem mostrado o seu valor para consumidores e vendedores dos mais diversos nichos, incluindo os que apostam em brechós online, como é o caso da Elisabeth Silveira, que é enfermeira, mas também trabalha na área de vendas há 30 anos.

O que antes era apenas um grupo para se desfazer de itens pessoais devido a uma mudança para o Canadá em 2019, se transformou em um negócio vantajoso e com frutos para Elisabeth. A vendedora conta que a decisão surgiu após escolher acompanhar a filha que estava indo morar fora. “Na verdade, tudo começou em 2019, quando tomei a decisão de ir embora para o Canadá, pois minha filha foi morar lá”, relembra a comerciante.

Mas as coisas começaram a seguir rumos inesperados, após tudo que Elisabeth postava ser arrematado, fator esse que a fez ficar com o grupo até hoje. Para a enfermeira, a forma on line de vendas é uma coisa nova na qual ela teve que se adaptar, mas que considera mais confortável e segura. “Essa modalidade de vender pelo whatsapp é bem recente, de 2019 pra cá. Com a pandemia as pessoas se remodelaram e foi uma coisa bem estranha pra mim, porque eu adoro estar em contato com as pessoas, estar perto da cliente”, conta Elisabeth.

“Essa coisa de vender a distância é bem informal, mas graças a Deus eu conheço o gosto da minha clientela, então está dando certo, daqui acolá vou ao encontro delas, mas é bem gratificante vender pelo whatsapp. É porque a gente trabalha de dentro de casa sem se expor ao perigo, então é uma modalidade bem mais segura”, conta sobre sua experiência com as vendas pelos grupos do Whatsapp.

Para quem acha que só os comerciantes que se beneficiam da praticidade deste tipo de comércio, está muito enganado. E a prova disso é a estudante de jornalismo Gabriella Rolim, de 30 anos.

Gabriella conta que já esteve dos dois lados da moeda, por um certo período foi vendedora, repassando algumas peças em um pequeno brechó, mas que hoje é consumidora e está sempre de olho nas ofertas do Marketplace e da OLX. “Praticamente sempre que preciso comprar uma coisa que seja um pouco mais cara, sempre dou uma olhada nos grupos do Facebook, Marketplace e na OLX antes de ir à loja pra ver se não tem o mesmo produto em boas condições de uso e com preço melhor”, relata a estudante.

Gabriella também conta que fazendo isso já conseguiu comprar itens que naturalmente são mais caros por um preço melhor. “Com isso já comprei várias coisas, como a minha câmera fotográfica, tripé e equipamentos para fotografia.”

A estudante de jornalismo Gabriella Rolim está sempre de olho nas ofertas do Marketplace e da OLX. (Foto: Acervo pessoal)

Apesar da praticidade, Gabriella alerta que se deve ter cuidado ao fazer as compras on-line. “Sempre tenho muito cuidado em relação ao item, por exemplo, comprei o tripé agora recente e sempre faço os pagamentos dentro da OLX, pois caso tenha algum problema na minha compra ela me garante a devolução do dinheiro e tudo mais”, adverte a estudante.

Se sabe que a tecnologia tem facilitado o fechamento das vendas onlines, mas é sempre bom se precaver dos dois lados, tanto consumidor, como comerciante. E a dica que fica é sempre conferir se o produto existe ou se a pessoa que está negociando é confiável utilizando sempre ferramentas dos próprios sites como chamadas de vídeos mostrando o produto.

72
Compartilhe:
Mercado
Clima/Tempo
Mais Lidas
Governo do Ceará combate a insegurança alimentar no Estado com o Programa Ceará Sem Fome
Ceará Credi transforma pessoas e a economia por meio de incentivo a pequenos empreendedores
Mais de 1000 Cozinhas Ceará Sem Fome levam alimento diário a famílias em todo o Estado
A história que você não conhece: a ligação de uma cidade cearense à Independência do Brasil
Conheça as 8  fotos mais famosas do mundo e a história por trás de cada uma delas
Prefeitura de Fortaleza é a primeira do Norte e Nordeste no ranking de matrículas na Educação Inclusiva
Relíquias de Santa Teresinha poderão ser visitadas por Fortaleza a partir desta quinta (25)
Confira os horários das missas nas paróquias de Fortaleza durante a Semana Santa
Confira a programação de 13 de Maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, nesta segunda-feira
Nova série da Urbnews traz vidas transformadas por ações do Governo do Ceará

Notícias relacionadas:

foto site (36)
Caixa teme falta de recurso para financiar casa própria em 2025
foto site (35)
Com oito dias para acabar o prazo, mais de 30 milhões já entregaram Imposto de Renda
foto site (33)
Lula avalia vetar taxação federal de compras internacionais até US$ 50
Design sem nome (2) (1)
CEO da Moura Dubeux lança nova marca e afirma que mercado imobiliário cearense vive melhor momento
logo-urbnews-redondo