MENU

Esporte brasileiro em luto pela morte da campeã olímpica de vôlei Walewska Oliveira

A ex-jogadora faleceu nesta quinta-feira (21), em São Paulo (SP), onde fazia a divulgação de seu livro. Presidentes do COB e CBV lamentaram a perda.
Atuando como central, Walewska defendeu por muitos anos a seleção brasileira feminina, e se aposentou em 2022 defendendo o Praia Clube.(Foto: Reprodução/Instagram @walewska.oliveira)

O esporte brasileiro está em luto pela campeã olímpica Walewska Moreira de Oliveira, morta aos 43 anos. Ela faleceu na noite desta quinta-feira (21), em São Paulo (SP), e a causa da morte não foi divulgada. Jogadora de vôlei, Walewska conquistou o ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008 e o bronze em Sydney 2000.

“Walewska fez história pela seleção brasileira feminina de vôlei e foi um ícone do Movimento Olímpico nacional. Sua morte, ainda tão jovem, nos deixa consternados. Em nome do COB, envio os mais sinceros sentimentos a sua família”, afirmou o Presidente do Comitê Olímpico do Brasil, Paulo Wanderley.

O presidente da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), Radamés Lattari, compartilhou que “Walewska era uma jogadora especial, sua trajetória no esporte será para sempre lembrada e reverenciada. Neste momento tão difícil, a CBV se solidariza com a família e os amigos desta grande jogadora”.

A atleta foi homenageada, nesta quinta-feira (22), antes da partida entre Brasil e Turquia pelo Pré-Olímpico de Vôlei, em Tóquio. Foram 30 de segundos de silêncio antes do hino brasileiro, e as jogadoras também usaram no braço uma fita escrita “W #1”, fazendo referência ao número que Walewska usava no uniforme.

Paula Pequeno, campeã olímpica ao lado de Walewska em Pequim, escreveu uma emocionante homenagem nas redes sociais acompanhada de uma foto das duas em quadra. “Quero lembrar de você assim… guerreira, obstinada, exemplo de disciplina, força e inteligência”, começa. 

“Ainda bem que tive tempo de dizer pra você olhando nos seus olhos o quanto eu a admirava. Você sempre foi uma líder, um exemplo para a nossa geração e para todas as outras que vierem. Só quem esteve em 2008 sabe da sua importância para realizar aquele feito aliás, as 12 são as mulheres mais admiráveis da minha vida e acabamos de perder uma das maiores”, completa a atleta.

Trajetória

Walewska se aposentou ao fim da temporada 2021/2022, quando defendia o Praia Clube, de Uberlândia. Ao longo de sua vitoriosa carreira, que também foi marcada pelo ouro nos Jogos Pan-americanos Winnipeg 1999 sobre Cuba, também teve passagens pelo Osasco, pelo Minas Tênis Clube e por clubes do exterior.

No início deste ano ela estava divulgando seu livro, intitulado “Outras Redes: A trajetória de uma atleta de sucesso e o despertar de novas jornadas”, e o documentário “O Último Ato”. Nas redes sociais, ela se empenhava muito em trabalho motivacional e havia acabado de lançar um podcast sobre “alta performance nos esportes e na vida”.

O grande momento da trajetória de Walewska se deu nos Jogos Olímpicos da China. Como titular de um esquadrão sob o comando de José Roberto Guimarães e que ainda tinha Sheilla, Fofão, as Fabis (central e líbero) e Paula Pequeno, entre outras craques, desfilou uma campanha invicta que teve seu auge na vitória por 3 sets a 1 sobre os Estados Unidos. Aquele foi o primeiro título olímpico do vôlei feminino brasileiro. 

Central de excepcional talento, Walewska defendeu por muitos anos a seleção brasileira feminina. Além da medalha de ouro nos Jogos de Pequim 2008 e bronze em Sydney 2000, conquistou três títulos do Grand Prix, os Jogos Pan-Americanos de 1999 e a Copa das Campeões de 2013.

13
Compartilhe:
Mercado
Clima/Tempo
Mais Lidas
Governo do Ceará combate a insegurança alimentar no Estado com o Programa Ceará Sem Fome
Ceará Credi transforma pessoas e a economia por meio de incentivo a pequenos empreendedores
Mais de 1000 Cozinhas Ceará Sem Fome levam alimento diário a famílias em todo o Estado
A história que você não conhece: a ligação de uma cidade cearense à Independência do Brasil
Conheça as 8  fotos mais famosas do mundo e a história por trás de cada uma delas
Prefeitura de Fortaleza é a primeira do Norte e Nordeste no ranking de matrículas na Educação Inclusiva
Relíquias de Santa Teresinha poderão ser visitadas por Fortaleza a partir desta quinta (25)
Confira a programação de 13 de Maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, nesta segunda-feira
Confira os horários das missas nas paróquias de Fortaleza durante a Semana Santa
Nova série da Urbnews traz vidas transformadas por ações do Governo do Ceará

Notícias relacionadas:

Design sem nome (24)
Fortaleza enfrenta Sportivo Trinidense nesta quarta (29) em busca da classificação 
Design sem nome (20)
Seleção Feminina de Vôlei vence Japão por 3 a 2 e segue invicta na competição
Design sem nome (17)
Floresta e Ferroviário se enfrentam em busca da primeira vitória na Série C 
Fotos (1)
Gol de Ludmilla com passe de Ronaldinho Gaúcho em ‘Futebol Solidário’ gera repercussão
logo-urbnews-redondo