MENU

Entregadores de aplicativo entram em greve nesta sexta (29) por melhor remuneração

Motociclistas de entrega reivindicam melhores condições salariais e cobram novo pagamento de R$ 35 por hora logada nos aplicativos.
Os sindicatos dos motociclistas de São Paulo, Rio de Janeiro e do Distrito Federal já confirmaram a greve, e pretendem prosseguir com a parada caso não haja nenhum acordo sobre suas demandas. (Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil)
Os sindicatos dos motociclistas de São Paulo, Rio de Janeiro e do Distrito Federal já confirmaram a greve, e pretendem prosseguir com a parada caso não haja nenhum acordo sobre suas demandas. (Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil)

Os motociclistas entregadores de aplicativos iniciaram uma paralisação geral de seus serviços nesta sexta-feira (29), com previsão de seguir até domingo (1º). A ação foi planejada após negociações com as empresas de entrega falharem. 

Os sindicatos dos motociclistas de São Paulo, Rio de Janeiro e do Distrito Federal já confirmaram a greve, e pretendem prosseguir com a parada caso não haja nenhum acordo sobre suas demandas.

Os motivos para a greve variam entre melhores condições de trabalho e remuneração mais justa. Para os sindicatos, o modelo atual não é favorável aos entregadores, e por isso cobram um novo pagamento de R$ 35 por hora logada nos aplicativos.

Atualmente, os motoristas recebem por cada entrega que fazem, com as plataformas de entrega pretendendo pagar R$ 17 por hora trabalhada, segundo as negociações. No site do Ifood, o valor de remuneração dos entregadores consta como R$ 23.

No início do mês, o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) criou uma comissão para debater e mediar as negociações, com a participação de representantes das plataformas de entrega e dos motoristas de aplicativo. No mesmo dia da reunião, membros do SindimotoSP e da União Geral dos Trabalhadores (UGT) manifestaram em frente à sede do MTE a favor dos trabalhadores.

Além das questões salariais, a comitiva também debateu pautas como a garantia do vale-refeição e vale-seguro para os motoristas, além da indenização pelo uso dos veículos e uma transparência maior em relação aos algoritmos dos aplicativos.

Na última semana, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) também se comprometeu a enviar um projeto de lei para regulamentar o trabalho dos motoristas de aplicativo. O texto fecharia com um valor mínimo de R$ 30 por hora trabalhada, junto de um imposto de 27,5% de contribuição previdenciária. 

Nessa mesma data, as negociações iniciais se encerraram, o que teria resultado no início da greve. O principal ponto de impasse entre as duas partes ainda se refere à remuneração mínima por hora.

10
Compartilhe:
Mercado
Clima/Tempo
Mais Lidas
Governo do Ceará combate a insegurança alimentar no Estado com o Programa Ceará Sem Fome
Ceará Credi transforma pessoas e a economia por meio de incentivo a pequenos empreendedores
Mais de 1000 Cozinhas Ceará Sem Fome levam alimento diário a famílias em todo o Estado
A história que você não conhece: a ligação de uma cidade cearense à Independência do Brasil
Conheça as 8  fotos mais famosas do mundo e a história por trás de cada uma delas
Prefeitura de Fortaleza é a primeira do Norte e Nordeste no ranking de matrículas na Educação Inclusiva
Relíquias de Santa Teresinha poderão ser visitadas por Fortaleza a partir desta quinta (25)
Confira a programação de 13 de Maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, nesta segunda-feira
Confira os horários das missas nas paróquias de Fortaleza durante a Semana Santa
Nova série da Urbnews traz vidas transformadas por ações do Governo do Ceará

Notícias relacionadas:

Design sem nome (27)_Easy-Resize.com
Congresso derruba veto de Lula e volta a proibir 'saidinha' de presos
Design sem nome (26)_Easy-Resize.com (3)
TSE divulga edital de concurso com salários de até R$ 13,9 mil nesta quarta-feira (29)
Design sem nome (25)
Ceará é o primeiro lugar no ranking nacional de crianças alfabetizadas na idade certa
foto site (44)
Ministério lança diretrizes para uso de câmera corporal para policial
logo-urbnews-redondo