MENU

Israel declara estado oficial de guerra e número de israelenses mortos sobe para 600

O gabinete de segurança de Israel declarou oficialmente estado de guerra neste domingo (8). O segundo dia de conflito registra ataques do Hezbollah na fronteira norte com o Líbano.
Esse é o maior agravamento do conflito Israel-Palestina em décadas. (Foto: Reprodução/X)

O gabinete de segurança de Israel declarou oficialmente estado de guerra neste domingo (8), de acordo com a assessoria de imprensa oficial. Segundo o governo, mais de 600 israelenses foram mortos e outros 100 foram sequestrados em ataques na Faixa de Gaza desde a manhã de sábado (7), quando o grupo palestino Hamas lançou uma onda de ataques-surpresa no país.

Nas redes sociais, diversos registros mostram soldados palestinos caindo de paraquedas em cidades israelenses, invadindo casas, levando cidadãos como reféns, e trocando tiros com as forças armadas de Israel. A resposta tem sido uma série de ataques aéreos de Israel na Faixa de Gaza, que deixaram ao menos 370 pessoas mortas e outras 2.200 feridas, segundo oficiais palestinos.

Esse é o maior agravamento do conflito Israel-Palestina em décadas. Enquanto autoridades internacionais repudiam os ataques, manifestações de palestinos em comemoração às ações do Hamas foram registradas em diversas cidades pelo mundo, incluindo Teerã, Beirute, Canadá, Londres e Berlim. 

Neste segundo dia de conflito, houve troca de tiros e lançamento de foguetes na região norte de Israel, na fronteira com o Líbano, em ação do Hezbollah. O grupo paramilitar libanês mantém relações estreitas com o Hamas. As forças israelenses responderam com ataques de artilharia e de drones.

Também neste domingo (8), uma reunião no Palácio do Itamaraty discute a atuação do Brasil sobre os conflitos e a situação dos brasileiros na região. São estimados 14 mil brasileiros residentes em Israel e 6 mil na Palestina, “a grande maioria dos quais fora da área afetada pelos ataques”, diz nota do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

Segundo o Itamaraty, um brasileiro foi ferido e encontra-se hospitalizado. A Embaixada do Brasil em Tel Aviv está prestando assistência. O órgão informou ainda que a embaixada também está buscando contato com outros dois brasileiros que também estavam em um local atacado.

Também neste domingo (8), às 16h, no horário de Brasília, será realizada uma reunião do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), na sede da entidade em Nova Iorque. A convocação extraordinária foi definida pelo Brasil, que ocupa a presidência do órgão. Serão tomadas decisões, no âmbito do organismo, sobre os ataques.

9
Compartilhe:
Mercado
Clima/Tempo
Mais Lidas
Governo do Ceará combate a insegurança alimentar no Estado com o Programa Ceará Sem Fome
Ceará Credi transforma pessoas e a economia por meio de incentivo a pequenos empreendedores
Mais de 1000 Cozinhas Ceará Sem Fome levam alimento diário a famílias em todo o Estado
A história que você não conhece: a ligação de uma cidade cearense à Independência do Brasil
Conheça as 8  fotos mais famosas do mundo e a história por trás de cada uma delas
Prefeitura de Fortaleza é a primeira do Norte e Nordeste no ranking de matrículas na Educação Inclusiva
Relíquias de Santa Teresinha poderão ser visitadas por Fortaleza a partir desta quinta (25)
Confira os horários das missas nas paróquias de Fortaleza durante a Semana Santa
Confira a programação de 13 de Maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, nesta segunda-feira
Nova série da Urbnews traz vidas transformadas por ações do Governo do Ceará

Notícias relacionadas:

Design sem nome (5)
Palco desaba em comício com candidato à presidência do México e deixa 9 mortos
Fotos-2-4
Procurador do Tribunal Internacional pede prisão de Netanyahu e líderes do Hamas
Fotos
Irã confirma morte de Ebrahim Raisi, e vice-presidente é nomeado chefe de Estado interino
foto site berg (32)
Às vésperas de possível extradição, Lula pede liberdade de Assange
logo-urbnews-redondo