MENU

Fortaleza gera 20,9 mil empregos em 2023 e supera 12 estados do Brasil

A capital é responsável por 55% dos empregos gerados no Ceará
No mês de agosto, a capital cearense foi o 3º maior saldo empregos com carteira assinada (5.209 postos). Foto: Divulgação/Assessoria.

O mercado de trabalho em Fortaleza continua aquecido e em destaque nacional. Entre janeiro e agosto de 2023 foram gerados 20.918 empregos com carteira assinada. A informação é do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e mostra que a capital cearense tem a geração de emprego maior que 12 estados do Brasil. 

São eles: Alagoas (-1.965), Amapá (4.014), Acre (4.151), Roraima (4.334), Sergipe (5.129), Paraíba (9.042), Rondônia (10.820), Tocantins (12.167), Rio Grande do Norte (15.376), Amazonas (18.406), Piauí (19.271) e Maranhão (19.319).

No Norte e Nordeste, Fortaleza segue à frente de todas as capitais, gerando o dobro de Recife (10,5 mil) e mais de 7 mil vagas à frente de Salvador (13,5 mil). No mês de agosto, a capital cearense foi o 3º maior saldo empregos com carteira assinada (5.209 postos), atrás apenas de São Paulo (23.777) e do Rio de Janeiro (9.539).

O secretário do Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Nogueira, comemora os resultados positivos na geração de novos postos de trabalho exaltando as políticas públicas da gestão do prefeito José Sarto. “Apostar em qualificação profissional e crédito orientado vem dando muito certo. É sempre um orgulho acompanhar o destaque da nossa cidade na geração de emprego e na criação de novas empresas. Por isso Fortaleza é o maior PIB do Nordeste, responsável por 55% dos empregos gerados no Ceará em 2023″, afirma.

Cenário estadual

Com mais de 37,9 mil novos empregos gerados em 2023, o Ceará também se destaca nas regiões Norte e Nordeste. O Estado está em terceiro lugar na geração de empregos com carteira assinada nessas regiões, abaixo da Bahia (67 mil) e do Pará (42 mil). O nível do emprego formal atingiu o total de 1.279.094 postos de trabalho com carteira assinada no Estado.

Cenário nacional

Agosto terminou com 220.844 novas vagas de emprego com carteira assinada em todo o Brasil. No acumulado do ano, o país tem um saldo de 1,38 milhão de vagas. O estoque de empregos formais chegou a 43,8 milhões de postos no mês, uma variação de 0,51% em relação ao mês anterior e o maior valor já registrado na série histórica levando em conta tanto o período do Caged (junho de 2002 a 2019) quanto do Novo Caged (a partir de 2020). Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados consideram os trabalhadores com carteira assinada, isto é, não incluem os informais.

10
Compartilhe:
Mercado
Clima/Tempo
Mais Lidas
Governo do Ceará combate a insegurança alimentar no Estado com o Programa Ceará Sem Fome
Ceará Credi transforma pessoas e a economia por meio de incentivo a pequenos empreendedores
Mais de 1000 Cozinhas Ceará Sem Fome levam alimento diário a famílias em todo o Estado
A história que você não conhece: a ligação de uma cidade cearense à Independência do Brasil
Prefeitura de Fortaleza é a primeira do Norte e Nordeste no ranking de matrículas na Educação Inclusiva
Conheça as 8  fotos mais famosas do mundo e a história por trás de cada uma delas
Relíquias de Santa Teresinha poderão ser visitadas por Fortaleza a partir desta quinta (25)
Confira os horários das missas nas paróquias de Fortaleza durante a Semana Santa
Confira a programação de 13 de Maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, nesta segunda-feira
Nova série da Urbnews traz vidas transformadas por ações do Governo do Ceará

Notícias relacionadas:

foto site (20)
Desenrola para MEIs começa a valer; entenda o que é e como participar
Fotos (1)
Veja como saber se caiu na malha fina do Imposto de Renda e saiba sair dela
foto site (50)
Mais da metade da geração Z no setor público ocupa cargos sem estabilidade
Fotos
Especialista dá dicas para investir de forma descomplicada e entender o mercado financeiro
logo-urbnews-redondo