MENU

Prédio da Escola Liceu do Ceará é tombado em definitivo pela Prefeitura de Fortaleza

A medida busca preservar a estrutura do colégio, que foi declarado como Patrimônio Histórico e Artístico Municipal da Cidade
A medida busca preservar a estrutura do colégio, que foi declarado como Patrimônio Histórico e Artístico Municipal da Cidade. Foto: Divulgação/ Seduc

A Prefeitura de Fortaleza tombou em definitivo o prédio sede da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Liceu do Ceará, localizado no bairro Jacarecanga, em Fortaleza. A medida busca preservar a estrutura do colégio, que foi declarado como Patrimônio Histórico e Artístico Municipal da Cidade.

De acordo com informações da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor), a ação veio de uma determinação do Decreto 15.971, de 18 de abril de 2024, e é uma forma de “reconhecer o valor histórico e cultural” da escola, considerada “uma das mais antigas do Ceará e do Brasil”. 

“A Instrução de Tombamento do colégio, que estabelece as diretrizes e recomendações para a preservação do prédio, assim como as justificativas para o seu tombamento, produzida pela equipe técnica da Coordenação do Patrimônio Histórico-Cultural (CPHC), da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico-Cultural de Fortaleza (Comphic)”, destacou ainda a secretaria, em publicação feita nas redes sociais. 

A Escola de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) Liceu do Ceará foi a primeira escola pública do Estado e a terceira mais antiga do País. A aula inaugural da instituição foi realizada em 19 de outubro de 1845 – à época Colégio Estadual Liceu do Ceará –, tendo como diretor o intelectual, educador e político Dr. Thomas Pompeu de Souza Brasil, o Senador Pompeu.

A primeira aula do Liceu do Ceará contou com aproximadamente 98 matrículas no então curso secundário. De lá para cá, o espaço se firmou como uma relevante instituição de ensino, formando gerações de intelectuais, artistas, professores, arquitetos, médicos, advogados, entre outras personalidades que fazem parte do desenvolvimento regional e nacional.

O colégio teve papel fundamental na formação de figuras emblemáticas cearenses como: o médico Bezerra de Menezes, o escritor Rodolfo Teófilo, o frade católico Frei Tito de Alencar, o cantor e compositor Belchior, o pintor Raimundo Cela, a professora e primeira mulher prefeita de Fortaleza, Maria Luiza Fontenele, o cantor e compositor Raimundo Fagner e o arquiteto e poeta Fausto Nilo.

22
Compartilhe:
Mercado
Clima/Tempo
Mais Lidas
Governo do Ceará combate a insegurança alimentar no Estado com o Programa Ceará Sem Fome
Ceará Credi transforma pessoas e a economia por meio de incentivo a pequenos empreendedores
Mais de 1000 Cozinhas Ceará Sem Fome levam alimento diário a famílias em todo o Estado
A história que você não conhece: a ligação de uma cidade cearense à Independência do Brasil
Prefeitura de Fortaleza é a primeira do Norte e Nordeste no ranking de matrículas na Educação Inclusiva
Conheça as 8  fotos mais famosas do mundo e a história por trás de cada uma delas
Relíquias de Santa Teresinha poderão ser visitadas por Fortaleza a partir desta quinta (25)
Confira os horários das missas nas paróquias de Fortaleza durante a Semana Santa
Confira a programação de 13 de Maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, nesta segunda-feira
Nova série da Urbnews traz vidas transformadas por ações do Governo do Ceará

Notícias relacionadas:

FACHADA-UECE-2019-2
Uece: 2ª fase do vestibular acontece neste domingo (19) e segunda-feira (20)
foto site berg (25)
Forte chuva causa alagamentos em Maranguape, no Ceará; Prefeitura monitora áreas críticas
Fotos (5)
Padre Vanderlúcio Souza convida fieis a participar da Vigília de Pentecostes em Fortaleza
foto site berg (19)
Organização do Fortal afirma que embargo sofrido afeta menos de 10% da área do evento
logo-urbnews-redondo