MENU

Polícia prende mãe, irmão e funcionária de Djidja Cardoso, ex-sinhazinha do Garantido

O caso de Djidja ganhou repercussão nacional após detalhes da morte da amazonense viralizarem nas redes sociais
O caso de Djidja ganhou repercussão nacional após detalhes da morte da amazonense viralizarem nas redes sociais. (Foto: Reprodução/Redes sociais)

A Polícia Civil do Amazonas prendeu mãe, irmão e funcionária de Djidja Cardoso, ex-sinhazinha do Garantido que foi encontrada morta em casa na última quarta-feira (29), em Manaus. A prisão foi deflagrada nesta quinta-feira (30).

Na casa, a polícia apreendeu medicamentos controlados e remédios veterinários utilizados para sedar animais de grande porte. O despacho de prisão foi feito pela Justiça do Amazonas, que também decretou a prisão de outros dois funcionários do salão de beleza da família.

O caso de Djidja ganhou repercussão nacional após detalhes da morte da amazonense viralizarem nas redes sociais. A própria tia da ex-sinhazinha, Cleomar Cardoso, usou suas redes sociais para expor os familiares.

“A Djidja morreu por omissão de socorro por parte da mãe dela e da turma do Belle Femme de Manaus. A casa dela na cidade nova se tornou uma Cracolândia. Toda vez que tentávamos internar a Djidja, éramos impedidos pela mãe e pela quadrilha de alguns funcionários que fazem parte do esquema deles. A mãe dela sempre dizia pra nós não interferirmos na vida deles e que ela sabia o que estava fazendo, ficamos de mãos atadas. E está do mesmo jeito lá, todos se drogando na casa dela”, disse a tia em publicação no Facebook.

Djidja Cardoso ficou conhecida por sua atuação no festival folclórico de Parintins como Sinhazinha da Fazenda no boi Garantido durante os anos de 2016 a 2019. 

Após sua saída do festival, em 2020, Djidja participou do programa de TV “A Bordo – O Reality”, onde foi coroada Rainha do Peladão daquele ano por votação popular.

Após isso ela começou a atuar como empresária e era também proprietária de um salão de beleza, que pertencia a rede de salões da familia. Antes de ser encontrada morta, Djidja chegou a compartilhar com seguidores de suas redes sociais que vinha lutando contra depressão.

54
Compartilhe:
Mercado
Clima/Tempo
Mais Lidas
Governo do Ceará combate a insegurança alimentar no Estado com o Programa Ceará Sem Fome
Ceará Credi transforma pessoas e a economia por meio de incentivo a pequenos empreendedores
Mais de 1000 Cozinhas Ceará Sem Fome levam alimento diário a famílias em todo o Estado
A história que você não conhece: a ligação de uma cidade cearense à Independência do Brasil
Conheça as 8  fotos mais famosas do mundo e a história por trás de cada uma delas
‘Evidências do Amor’, filme estrelado por Sandy e Fábio Porchat, tem ar de comédia romântica clássica
Prefeitura de Fortaleza é a primeira do Norte e Nordeste no ranking de matrículas na Educação Inclusiva
Relíquias de Santa Teresinha poderão ser visitadas por Fortaleza a partir desta quinta (25)
Confira a programação de 13 de Maio, Dia de Nossa Senhora de Fátima, em Fortaleza, nesta segunda-feira
Confira os horários das missas nas paróquias de Fortaleza durante a Semana Santa

Notícias relacionadas:

Família planejava criar comunidade para ampliar seita e usar cetamina, diz polícia
Amazonas
Caso Djidja: família planejava criar comunidade para ampliar seita e usar cetamina, diz polícia
IMG_2665
Amazonas
Eletromidia Amazonas celebra o Dia do Mídia com almoço executivo para convidados em Manaus
NOTICIAS-4 (3)
Amazonas
Colégio Militar de Manaus é finalista em prêmio que elege as melhores escolas do mundo
NOTICIAS-5 (4)
Amazonas
Manaus tem um aumento de mais de 130% nos casos de malária, aponta Semsa
logo-urbnews-redondo